quinta-feira, 29 de março de 2012

''UM POUCO DE CHUVA,E BEIJOS''



Quando cheguei perto de serra negra
vi DINHA LOVE, tecendo um cocar
verde com pequenos pedacinhos azul
estacionei minha bike perto de um bar
e corri para os braços da filha do açougueiro
que com seus braços congelados mim abraçou
como quem pega uma bisteca de rã ou uma 
vitela de carneiro.
eu senti toda dor do mundo
eu corri perigo em vão
eles estão dançando como se o mundo não 
fosse redondo,e suas mãos fortes não para
de mim apertar.
eu não sou parafuso,meus dedos já não
são os mesmos
eu canto sua canção, mas por favor
não deixe me aqui sozinho
perto dessa montanha tão linda 
e sem ninguém para abraçar
mesmo que seja tão forte que eu não 
possa sequer respirar.
eu escrevi um verso para TATY mas tive 
vergonha de publicá lo no blog de CÉLIO
e MIGUEL mim disse que eu tinha que se soltar 
para deixar o poeta dentro de mim flui
mas suas mãos são forte de mais
e minhas forças são limitadíssima
eu peço ao céus para essa montanha desabar 
em mim e que sua terra mim leve
para o rio tamisa assim quem sabe mim saciar.
me coloque de volta eu quero outra vez sentir teu aperto
e tocar meu banjo se 40 cordas,e gritar que isso é blues cadaverico
e não rock rool como estar escrito na minha camisa
me coloque perto do sol e diga que eu não sou
seu poeta favorito
que como todos voce prefere MALUNGO ou LARA

que eu não sei fazer amor e não sei falar de amor
que não sei o que significa amor.
bem eu não vou para a igreja nem aos domingos
mas eu fiz um chocolate com o rosto de jesus
na cooperativa da igreja,financiada com a grana
dos salesianos,ou era nosso o dinheiro
enfim eu tenho um pouco de fé
talvez até um pouco mais
só não me ajoelho aos domingos.




e minhas forças são limitadíssima
para deixar o poeta dentro de mim flui
as únicas coisas que consigo expressar
são as rugas que com a idade vem depressa

3 comentários:

  1. Quem não se encanta diante da beleza da Serra Negra...e quem não se inspira com a liberdade cativa de PLEBE?

    ResponderExcluir
  2. Saudações quem aqui posta e quem aqui visita.
    É uma mensagem “ctrl V + ctrl C”, mas a causa é nobre.
    Trata-se da divulgação de um serviço de prestação editorial independente e distribuição de e-books de poesia & afins. Para saber mais, visitem o sítio do projeto.

    CASTANHA MECÂNICA - http://castanhamecanica.wordpress.com/

    Que toda poesia seja livre!
    Fred Caju

    ResponderExcluir
  3. ESTAMOS NESSA VLU DINHA & VLU CAJU...

    ResponderExcluir